A incrível arte de Jason Seiler

by primeiro design

Jason Seiler começou sua carreira profissional de uma forma pouco ortodoxa. Depois de ficar em apuros para desenhar paródias de seu professor de história na escola, princípio-raciocínio rápido de Jason contratou para desenhar caricaturas de diferentes membros do corpo docente. Um artista profissional nasceu. Jason passou a estudar ilustração arte na Academia Americana de Arte de Chicago, durante dois anos, antes de iniciar seu trabalho profissional a sério. Ilustrações e pinturas de Jason são vistas em grandes revistas e jornais como  Rolling Stone, Billboard, The Utne Reader, TIME, The New Yorker, Der Spiegel, Business Week, The New York Times, The Wall Street Journal, The Weekly Standard, a revista MAD , Golf Digest, AD SEMANA, revista KING, Revolver, guitarrista, The Village Voice, Penguin Group, Disney, The New York Observer, New Line Cinema, Universal Pictures, Aardman Animation e Sony Imagem, entre outros. Jason também trabalhou como designer de personagens em Alice no país das maravilhas de Tim Burton, ajudando a criar personagens como a Rainha Vermelha, o Tweedles, o Bandersnatch e muito mais.

Jason já publicou dois livros de sua arte: a arte da caricatura Jason Seiler eo livro de mesa de café, SEILER 2008-2009, com muitos de seus retratos humorísticos e ilustrações. Jason também produziu um DVD instrucional intitulado Desenhando com Jason Seiler.
trabalho de Jason foi exibido várias vezes na Society of Illustrators de Nova York, bem como na Society of Illustrators Oeste, onde Jason foi premiado com a medalha de prata por seu retrato de Elvis Costello. Seu trabalho também foi exibido em Comunicação Arts Magazine, American Illustration 29 anual, Ilustração da Taschen Now! 3, eo ​​livro, Digital Masters (2010).

Veja agora um pouco do trabalho de Jason

Veja mais de Jason em : http://jasonseiler.com/

Republished by Blog Post Promoter

Embalagens Criativas #4

by primeiro design

0000000034

Para se inspirar, Nada melhor do que ver bons trabalhos. Abaixo, você alguns exemplos muito criativos e funcionais de embalagens.

 

 

Republished by Blog Post Promoter

Marketing – A determinação do preço

by primeiro design

Entender o seu mercado e seu público-alvo  não significa simplesmente
saber que os clientes têm desejos ou necessidades que devem ser satisfeitas. Muitos fatores influenciam
no processo e nos resultados. Nesse sentido, o preço praticado é determinante para aquisição ou rejeição
do produto por parte do consumidor. Note que não se trata de praticar preços baixos nem elevados, mas
o preço adequado.

Kotler (2007, pag. 258), define preço em dois sentidos. “Num sentido mais estrito, preço é o volume de
dinheiro cobrado por um produto. De maneira mais ampla, preço é a soma dos valores que os consumidores
trocam pelo beneficio de possuírem ou usarem um produto ou serviço”. É a troca de quantidade monetária
por produtos. O preço faz parte do mix de marketing e sua fórmula clássica e simplista se resume a
equação custo+lucro=preço.
Há várias denominações para o preço. O aluguel é o preço para locação de imóvel, automóvel, máquinas,
etc, diária e o preço cobrado por hospedagem em hotel ou por serviço de um dia, mensalidade é o preço
da escola, do clube e outros, tarifa é o preço dos serviços públicos, bancários e táxi, juros é o preço do
dinheiro, salário é o preço do trabalho prestado, entre outros.

Para o marketing, a fórmula clássica deve compreender outras variáveis que influenciam na determinação
do preço. Com base nisto, é possível entender que o preço final do produto corresponde ao resultado das
estratégias adotadas nos outros elementos do mix de marketing, produto, praça e promoção, em conjunto
com a estratégia de preço. Conforme Kotler e Armstrong (2007, pag. 256) “Encontrar a estratégia certa de
determinação de preços e implementá-la bem pode ser fundamental para o sucesso de uma empresa – e
até mesmo para sua sobrevivência.”
Os clientes estão cada vez exigentes, procuram produtos com alto padrão de qualidade, resultado de
tecnologias modernas e querem ser atendidos de forma personalizada pelo marketing. Mais uma vez o
Sistema de Informação de Marketing – SIM com dados, inteligência e pesquisas de marketing, estudada
na unidade 5, faz-se necessário, para entender, além das necessidades e desejos do consumidor, a sua
percepção de valor em relação ao produto, pois isso possibilita saber quanto o cliente está disposto a
pagar pelo produto e se este valor suprirá as necessidades da organização.

O poder de compra em uma economia depende da renda, dos preços, da poupança, do endividamento e
da disponibilidade de crédito. O marketing deve estar atento às principais tendências, como a economia,
a renda e os padrões de consumo.

Republished by Blog Post Promoter

A arte de Nico DI Mattia

by primeiro design

Nico Di Mattia nasceu em Córdoba, Argentina.
Desde que ele era uma criança, ele foi atraído para as artes, histórias em quadrinhos, animação e narração.
Em 1998, com a idade de 15 anos, ele publicou de forma independente seu primeiro livro de banda desenhada.

Por causa de sua paixão por desenhos e cores, ele melhorou suas habilidades e procurou seu próprio estilo. Em 2001, ele entrou para o Cinema e TV Escola na Universidade Nacional de Córdoba.Enquanto estudava lá, ele atuou como roteirista, diretor e postproducer para vários curtas-metragens, a maioria dos quais enfatizaram suas habilidades com a experimentação estética.

Foi durante o seu primeiro ano na Universidade Nacional de Córdoba que Nico fez sua primeira “speedpainting”. Era uma pintura do cartaz de ” Planeta dos Macacos “, criado na parede de seu quarto com acrílicos. Este processo, que ele gravou em VHS, foi acelerada e musicalized, resultando em um desempenho que ele chamou de ” Arte de fusão “.
Em 2002, ele fez seu primeiro curta-metragem de animação, e foi selecionado para fazer parte do Festival Internacional de Animação “Anima 03 “.
Em 2005, ele se formou como Produtor Técnico em Audiovisual e dirigiu o filme de fantasia curta “La liga de los Imperfectos”, que participou e foi premiado em vários festivais nacionais e internacionais de Cinema.

Em 2006, ele foi a chave co-animador em uma série de desenhos animados e comerciais de TV, feita por uma empresa de audiovisual da sua cidade.
Ele também dirigiu dois novos curtas-metragens de animação, entre 2007 e 2008, que estão participando de diversos festivais de cinema nacionais e internacionais.

Em 2007, Nico recebeu a atenção mundial com suas performances de “pinturas digitais de velocidade” postou em seu canal do YouTube , que tem milhares de assinantes e mais de 55 milhões de visualizações.

Atualmente, ele dirige e edita sua própria revista em quadrinhos e ‘ilustradores revista e trabalha como ilustrador freelancer e caricaturista para diferentes negócios, empresas e particulares de todo mundo.

Veja alguns dos trabalhos deste grande artista:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Site de Nico: http://nicodimattia.com

Facebook: https://www.facebook.com/NICODIMATTIA.illustration

Twitter: http://twitter.com/nicodimattia

Republished by Blog Post Promoter

Design de Videografismo

by primeiro design

O Design de Videografismo vem ser aquele que usa as ferramentas do design gráfico so que para projetos voltados principalmente  para tv  e cinema. São alguns desses projetos : criação de vinhetas, criação de efeitos diversos para vídeo desde títulos a efeitos especiais.

No Brasil está crescendo cada vez mais o mercado de edição e criação de vídeo de modo que o mercado se  encontra bem aberto e oferece uma enorme variedade de trabalhos para os designers que tem conhecimento nessa área.

O profissional que trabalha nessa área é chamado de Motion Designer, Designer de animação e outros, sendo o mais comum Motion Designer.
É muito importante para um Motion Designer saber aplicar as ferramentas do Design Gráfico em seus projetos, toda a parte de análise de briefing, criação, e amadurecimento de projeto segue basicamente os mesmos passos da criação estática, é quando essa parte está finalizada que vem a hora de se adicionar movimento.
Como é de costume nos dias de hoje, a tecnologia ajuda aos Designers a expor sua criatividade, é de costume também que tal tecnologia exige de um computador um certo gasto em relação a placas de vídeo, memoria e etc.
Os softwares mais utilizados para desenvolvimento de projetos desse tipo são o After Effects, o Final Cut, o Flash e o Adobe Premiere.
Para os jovens Designers que pretendem seguir nessa carreira existem muitas formações voltadas exclusivamente para esse tipo de mercado.

Republished by Blog Post Promoter

Comerciais com Cães

by primeiro design

0000000034
A liberdade criativa que existe quando se cria um comercial é o que faz com que os criativos coloquem os amigos caninos em situações das mais diversas para vender o produto em questão, independente do produto a ser vendido, eles sempre acabam chamando a atenção por sua ” interpretação “.

Confira abaixo uma lista desses comerciais bons pra cachorro:

 

 

 

 

 

 

Republished by Blog Post Promoter

Princípios gerais da criatividade

by primeiro design

000000003

No campo da criatividade não há regras fixas, a não ser o conhecimento profundo do produto, de seus concorrentes, do mercado e do consumidor. Dessa constatação nascem os princípios gerais que a seguir serão analisados.

Prender a atenção

Com exceção das crianças, as pessoas atentam pouco para a propaganda. Por isso é tão importante que o anúncio prenda a atenção desde o primeiro momento.
Em televisão, por exemplo, está demonstrado que um spot consegue atrair a atenção do espectador durante os primeiros cinco segundos, ou nem isso. E o mesmo acontece com os outros meios de divulgação. Se a manchete ou a ilustração de um anúncio nos jornais ou revistas não consegue captar imediatamente a atenção, o leitor virará a página sem ter lido.
É evidente que a força de comunicação de uma ilustração está em sua capacidade de prender a atenção de imediato.

Buscar o destaque

As pessoas estão sobrecarregadas e intoxicadas pela propaganda. Basta ver a televisão, ouvir
o rádio, folhear o jornal ou as revistas, andar pela rua, ir a um cinema, entrar num supermercado, ou abrir as caixas de correio para comprová-lo. Isso significa que é imprescindível buscar o destaque, não só com relação aos produtos competidores, mas também com relação às demais campanhas publicitárias.
E é mais rentável destacar-se fazendo alguma coisa diferente, do que simplesmente investindo
mais. Portanto, é necessário inovar, evidentemente de forma relevante e pertinente para o produto.

 

Pensar no simples

A propaganda não dispõe, geralmente, nem de muito tempo, nem de muito espaço: os anúncios de televisão medem-se em segundos e os da imprensa em centímetros. Por isso a campanha mais efetiva é a que segue a regra de quanto mais simples, melhor.

 

Persuadir com paciência

A propaganda é antes de tudo persuasão. A campanha deve convencer o consumidor das
vantagens físicas ou emocionais do produto. Pode-se mudar a atitude das pessoas, mas nem sempre com sermões de vinte segundos. A persuasão exige tempo, geralmente maior do que aquele empregado para ler 30 ou 40 palavras.

Ser memorável

As pessoas confundem muitas ideias parecidas, e depois não se lembram bem de nenhuma.
A pesquisa prova que, em setores de forte investimento, as pessoas recordam algumas marcas e slogans, mas confundem-os, às vezes, entre si. Isso significa que, muitas vezes, se está fazendo propaganda em benefício de um competidor, ou no melhor dos casos, do setor em vez do produto.
É preciso criar anúncios memoráveis, que possam ser recordados até bastante tempo depois, e que a relação marca-slogan seja inseparável.

Republished by Blog Post Promoter

Os melhores comerciais do Super Bowl 2015

by primeiro design

0000000034

O super bowl é um evento dos mais esperados quando se trata de propaganda nos EUA, não so pelo grande evento do jogo, mas também pela oportunidade de veicular comerciais dos mais variados e sempre com uma criatividade que sempre impressiona.

Agora que os Patriots já levaram o troféu para casa e todas as propagandas já foram reveladas, está na hora de trazer os melhores comerciais que foram exibidos durante Super Bowl 2015. Como de costume, empresas gigantescas fizeram a sua aparição em um dos espaços publicitários mais caros do mundo. Entre elas estão: McDonald’s, Universal, BMW, Microsoft, Toyota, Dodge, Nissan, Fiat, Budweiser, Walt Disney, Kia Motors, Jeep, Paramount, Discover, Lexus, T-Mobile, Pepsei e muitas outras.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Republished by Blog Post Promoter

A Incrível arte de Adilson Farias

by primeiro design

00000000341

Entrevistamos Adilson Farias, um ilustrador talentosíssimo que vem com seu traço animado e descontraído fazendo trabalhos muito criativos. veja como foi:

 

PD: Quando começou a se interessar por arte e ilustração?

AF: Como a maioria de quem trabalha com arte, desenho desde criança. Tenho lembranças de tentar fazer algo mais sério com meu irmão mais velho, (hoje também ilustrador) de copiar e tentar desenhar os super heróis das HQs, e fazer nossas próprias histórias. Acho que foi ai que começou meu interesse por arte. Com o tempo, o desenho ficou um pouco de lado, voltei a me interessar especificamente por ilustração aos 20 e poucos anos, por influências de amigos que trabalham na área. De lá pra cá, a arte tem sido constante. Se tornou uma liturgia diária.

PD: Quais são os altos e baixos de ser um artista visual?

 AF: Começar pelos baixos… A ilustração, arte num geral, ainda não é valorizada como em outros países em que se pode trabalhar e viver bem da sua arte. A dificuldade de cursos e faculdades voltadas a ilustração também dificultam e retardam o aprendizado.  Alem de cada vez mais estar vendo a profissão em decadência, na questão de valores, muitos preocupados em ter algo publicado, cobrando pouco ou aceitando tabela de preços imposto por clientes, e muitas vezes fazendo de graça.
Se valorizar, buscar saber o preço que esta sendo cobrado no mercado por profissionais que atuam a mais tempo, é o básico pra ter um início digno na profissão e manter o mercado valorizado.

Os altos… Trabalhar com o que gosta, poder fazer alguma diferença na sociedade que vivemos. Apesar de alguns pesares é uma profissão que escolhemos com o coração.

PD: Quando precisa criar, prefere partir para o meio digital, ou diretamente o tradicional?

AF: Tenho fases. Ultimamente quando estou fazendo algum trabalho pessoal, desenhando pra mim, estou preferindo ir para técnica tradicional, a aquarela. Estou gostando bastante de experimentar e brincar com a técnica. Mas isso muda, ja fui mais de testar e procurar estilos no digital. Não tenho uma técnica preferida. Vai do momento. Tenho a opinião de que desenho bom é desenho bom, não importa a técnica.

PD: Quais são os maiores desafios para se obter reconhecimento no mercado atual na sua opinião?

 AF: O desafio esta em você mesmo. E o reconhecimento vem com a qualidade. Não adianta criar um discurso bonito para tentar vender seu trabalho, se não for bom, não vai pra frente. Desenho tem que se vender por si só. Então, é estudar e  ter um produto que corresponda da melhor forma a necessidade na área de atuação que pretende trabalhar. Ter sua particularidade, seu estilo visual e muito profissionalismo. O reconhecimento acontece pela busca constante por qualidade.

PD: Para os jovens ilustradores e Designer que tem que passar pelo não reconhecimento apropriado por parte dos clientes, qual a sua dica?

AF: Esse reconhecimento apropriado vem com o tempo. Faz parte da carreira levar muitos nãos. E esses nãos, vem para te lapidar. Sempre encare um não como uma oportunidade de melhorar e conquistar muitos sins no futuro. Em meu primeiro emprego como ilustrador, fui negado duas vezes. Essas duas negações me fizeram correr atrás e melhorar. Na terceira vez consegui o trabalho. Mesmo assim, tive muitos outros nãos. Faz parte.

PD: Como foi lidar com o seu primeiro cliente grande?

 AF: Primeiro trabalho com um cliente grande senti uma certa pressão, mas foi de minha parte. Com o desenvolver do trabalho vi que era algo tranquilo e que o cliente queria algo espontâneo e sincero. Acabou sendo mais tranquilo, mesmo rolando aquele medo de não estar fazendo certo ou o melhor. Com o tempo, a gente vai pegando o jeito e descobre que o cliente te contrata porque curte o trabalho e ele próprio esta bem resolvido com o material que você vai entregar. Então, a pressão esta mais com o artista visual. O que é bom, pois relaxar demais e se achar demais é perigoso.

PD: Quanto aos pedidos dos clientes, é difícil lidar com pedidos de alteração?

AF: Alteração de inicio sempre é chato. Eu trabalho bastante com editoras em livros paradidáticos e didáticos. Quando começo um trabalho com uma editora nova é quando vem mais correção. Com a experiência, você vai entendendo melhor o que cada cliente necessita e as correções tendem a diminuir. Algumas correções são bem vindas e é uma oportunidade de fazer melhor.

PD: Quanto a criação, o visual é mais importante do que ser funcional?

AF: Meu estilo de desenho é voltado para o público infantil. Em cada livro que ilustro, necessito de ambos. A imagem, tem que ser visual e funcional. Ambos são importantes para trabalhar junto ao texto, ajudando a contar cada história.

 

Veja abaixo alguns trabalhos de Adilson:

 

Você pode conhecer mais sobre o ilustrador em http://ailustra.blogspot.com.br/

Republished by Blog Post Promoter

Páginas:12»